FÁBRICAS

O Grupo Castel ao logo dos anos foi adquirindo várias unidades fabris espalhadas pelo país inteiro. Vamos dar a conhecer algumas das nossas fábricas, quais as produções que têm e onde se encontram localizadas.

LISTA DE FÁBRICAS

CONTACTO

Gerente Geral: RENAUD BRARD

Morada: Ngola Kiluange S/N
Caixa postal 1282
Luanda – Angola


Contactos: Telf: 380041

CANDIDATURA

Em 1994 o Grupo Castel inicia um contrato de gestão e reabilitação total da Fábrica CUCA.

Em 2002 é privatizada a Fábrica da CUCA, ficando 50% para o Grupo Castel e o restante para os accionistas Angolano da Ucerba. No mesmo ano, houve o lançamento da primeira cerveja em formato Lata em Angola

Hoje a CUCA é uma fábrica com tecnologia moderna equiparada a outras partes do mundo, o que permite a consistência da sua qualidade, reconhecia em África, Europa e Asia.

A equipa de trabalhadores, engenheiros e técnicos com qualificação profissional, lideram o processo produtivo e de manutenção dos seus equipamentos e meios.

A CUCA é a marca de cerveja com maior notoriedade no mercado, repetidamente reconhecida pelos estudos da Marktest. Em 2017 reposicionou-se, com uma atitude mais jovem e próxima do consumidor, com uma nova linha de comunicação que procura diluir as diferenças e aproximar as pessoas, com assinatura “somos cuca”. Contou ainda com um novo packaging, novas latas que simbolizam o peso da sua história e capilaridade nacional. E o alargamento de gama com o relançamento da nova CUCA Preta com uma nova receita, nos formatos barril, garrafa e lata.

A CUCA é um dos maiores impulsionadores e dinamizadores de talentos dos bairros, através do projecto CUCA no Bairro. É patrocinador oficial do Girabola, assinado “Futebol é CUCA”, e promove os torneios dos Bairros CUCA Futebol Freestyle que tem promovido a inclusão social, e descoberto grandes craques da bola. Apoia o Andebol de praia, o Hóquei em Patins, entre outros desportos.

Outro território de activação da marca é a arte e cultura, tendo apoiado diferentes projectos ao logo dos anos.

CUCA

Ao debruçarmos-nos sobre a historia da Cuca, é imprescindível falar do seu fundador o Dr. Manuel Carvalho Brito das Vinhas, de nacionalidade Portuguesa, Licenciado em historias filosóficas pela faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Descendente de uma família tradicionalmente ligada às bebidas, nomeadamente aos vinhos, às águas engarrafadas e cervejas. Nesta ordem de ideias, se implanta em Angola criando o grupo Cuca, fundado a 26 de Abril de 1952 e inicialmente ligado à lisboeta fábrica Imperial de cervejas. Devido a decisão dos accionistas de não distribuir dividendos nos primeiros 12 anos de actividade, a Companhia União das cervejas de Angola criou condições de desenvolvimento e sustentação do negócio e, uns anos mais tarde, tornou-se no maior grupo empresarial de Angola. Em 1965 empregava já cerca de 3500 pessoas e produzia Cuca Normal, Cuca Especial, Cuca Preta, Sagres Preta, Sagres e Skol.

A deterioração económica e Financeira que Angola viveu fez com que, entre 1972 e 1992, a cuca atravessasse períodos de grandes dificuldades produtivas, onde era urgente tomar medidas para recuperar a empresa. Foi nesta altura que Pierre Castel, empresário Francês e Fundador do Grupo Castel,  decidiu investir nesta cervejaria e começar a fazer parte dos processos de gestão da mesma.

CONTACTO

Gerente Geral: GILLES LECLERC

Morada: Rua de Porto Santo
Caixa postal 5380
Luanda – Angola


Contactos: Telf: 222 380 244

[email protected]

CANDIDATURA

NOCAL

A Nocal foi fundada em 1958, tendo arrancando com apenas 1 linha de produção e pertencia ao grupo Heineken.

Em 1960 chega a primeira produção ao mercado, houve o lançamento da primeira cerveja da Marca – NOCAL Regular e Preta em 31cl e 50cl.

Até 1979, as caixas da Nocal eram de madeira tendo sido posteriormente substituídas pelas de plástico.

Em 2005 a fábrica é adquirida pelo Grupo Castel, tendo aumentado a sua capacidade produtiva, onde em 2011, pela 1ª vez da sua história, superou a fasquia dos 1.000.000 HLs.

Hoje emprega certa de 570 colaboradores e tem como principal ambição manter a sua qualidade produtiva, aumentar a sua penetração nas províncias, e solidificar a o seu reposicionamento premium, de qualidade superior, para aproximar a marca do público jovem.

A NOCAL é a segunda maior marca de cerveja produzida em Angola.

CONTACTO

Fundação: 2008

Gerente Geral: João Lopes

Morada: Fabrica Coca-Cola Bottling Luanda Rua direita da Funda – Bairro Calinlongue – Funda – Luanda

CANDIDATURA

Coca-Cola Bottling Luanda FUNDA

A fábrica da Funda foi inaugurada em 2008, com uma linha de enchimento de Coca-Cola em lata. Mais tarde, em 2009, começa a produção de produtos da Coca-cola, Fanta, Sprite e inicia-se a migração da produção da Fábrica do Bom Jesus para a Funda. Em 2011, o Grupo Castel adquiriu as empresas CCBL e ECNN expandindo os seus negócios e produção.

Hoje com 8 linhas de produção, a Fábrica da Funda produz: Coca-cola, Fanta, Sprite, Schweppes,Vimto, Youki, Booster, XXL, TOP, 33 Export, Beaufort, Doppel, Nocal e EKA.

CONTACTO

Fundação: 2008

Gerente Geral: GUY LECLOUX

Morada: Bairro da Provação Zona 3, Comuna Bom Juesus, Província do Bengo, Angola

CANDIDATURA

COBEJE Companhia de Bebidas do Bom Jesus, S.ACOBEJE

A COBEJE iniciou a sua produção em Outubro de 2008 já sob a chancela do Grupo Castel, com a produção de NOCAL, na altura com 2 linhas de produção e 422 funcionários. Hoje com mais de 900 trabalhadores, teve uma expansão alinhada com o crescimento do mercado.

A Cobeje produz várias marcas de cerveja nomeadamente Cuca, Nocal, Eka, 33” Export, e Doppel em garrafas retornáveis e descartáveis em vários formatos com destaque a mini saca-fácil.

A unidade fabril composta por uma área de tratamento de matérias-primas, fabrico, logística, comercial, produção de energia e tratamento de água, possui 4 linhas de produção com capacidade de 50 mil garrafas por hora.  

CONTACTO

Data de fundação: 1972

Gerente Geral: MARC MEYER

Morada: Fábrica da EKA Município do Dondo. Província do Kwanza Norte, Angola

CANDIDATURA

Em 1996, a Heineken retoma a administração com ambições de fazer da fábrica da EKA, a mais moderna e privatiza-la a 100%.

Em 2001, o pedido de privatização foi recusado à Heineken e por conseguinte, tomam a decisão de sair da Administração da EKA.

Em 2004, a EKA é adquirida pelo GRUPO CASTEL e graças ao investimento feito, a EKA prosperou novamente, produzindo em média 35 000 grades de cerveja por dia. Em 2007 é instalada uma 2ª linha de produção, aumentando a capacidade produtiva, bem como a inclusão de novo formato como 25cl, no ano seguinte, em 2008, é renovada a primeira linha de produção, com vista a atingir os 55.000 hectolitros por mês.

Em 2016 é lançada em formato lata, tendo aumentado exponencialmente o seu consumo em 2017. A Eka passa a ser a terceira maior marca nacional, tendo o estudo de notoriedade da marca, da Marktest, comprovado a sua subida ao 3º do top of mind dos consumidores angolanos.

EKA Empresa Angolana de Cervejas, S.A.R.L.

Em 1971 foi construída a fábrica belga SAIC (Companhia Angolana Industrial e Comercial) na aldeia de Dondo, devido à proximidade de uma fonte de água pura.

A EKA iniciou a sua produção com garrafas de 31cl em 1972, com 2 linhas de produção e uma capacidade produtiva de 35.000 garrafas hora e distribuída principalmente no Kuanza Sul e Norte. Desde logo, na excelência da principal matéria-prima que utiliza para a elaboração da cerveja: a água das fontes do rio Cuanza, que banha a região do Dondo, onde está situada a sua fábrica. São águas límpidas, cristalinas, com um elevado nível de minerais, dão à Eka uma clareza e elegância superiores.

Em 1977 a SAIC é adquirida pela IBERCOR (Corporação de Bebidas Internacional). A EKA para a ser produzida no formato de 58 cl. O então presidente, o Sr. Bodard, deixou como úlitmo desejo, que a companhia fosse vendida à Heineken.

Em 1993, durante o período da guerra civil e com as estradas bloqueadas, os funcionários tiveram que morar na fábrica durante mais de um mês. Para sobreviver, trabalharam em conjunto com a missâo católica para produzir sabão.

CONTACTO

Fundação: 1974

Gerente Geral: João Pires

Morada: Estrada da Mapunda
Km6 – Lubango, Huíla

Contactos: Telf +244 923 166 920/921

CANDIDATURA

CCBSA + ECN - Coca-Cola Bottling do Sul de Angola, Empresa de Cervejas N'Gola

A fábrica iniciou a sua produção a 11 de Maio de 1974 e actualmente conta com 3 linhas de produção, entre garrafas e barril.

Em 2011 foi adquirida pelo Grupo Castel, com efeitos imediatos na modernização e investimento em equipamentos, permitindo uma franca expansão e desenvolvimento da sua capacidade produtiva. Hoje conta com mais de 500 funcionários.

Na Cidade do Lubango, no meio das montanhas luxuriantes de vegetação típica e entre abundantes cascatas, a marca N’gola representa a identidade da região do sul de Angola, dos seus povos e da sua cultura.

A cerveja N’gola é vendida nos formatos de RGB 310 ml, RGB 500 ml, NRB 310 ml e barril de 50L e 30L. É única em Angola no formato 500 ml.

CONTACTO

Gerente Geral: PIERRE DE ROCQUIGNY

Morada:
SOBA-Catumbela
Rua da Açucareira, rua s/n

CANDIDATURA

Soba / CCC

A SOBA – Sociedade de Bebidas de Angola, SA é uma empresa privada de direito angolano com o formato de uma “joint-venture” em que são accionistas o Grupo Francês Castel e a empresa angolana GEFI. O valor global do investimento é de 92 milhões de dólares americanos e o seu objecto social consiste na produção de cerveja Cuca em garrafa de vidro retornável de 31cl, lata descartável (tara perdida) de 31 cl e barril de 30 e 50 litros.

As obras de construção da fábrica iniciaram em Dezembro de 2000 e a primeira cerveja foi produzida em Maio (mês em que é assinalado o aniversario da fábrica) de 2002, ou seja, menos de ano e meio depois.

A capacidade de produção instalada na fábrica era inicialmente de 216 mil hectolitros/ano e possuía apenas uma linha de enchimento e o investimento estava avaliado em 25 milhões de dólares americanos.

Para atender as necessidades do mercado da região, de 2003 a 2013 a produção de cerveja teve um crescimento de mais de 200%, pois, passou de 216 mil hectolitros/ano para 669 mil hectolitros e, com os novos investimentos realizados em 2013, neste momento a capacidade instalada é de 960 mil hectolitros/ano, ou seja, 80 mil hl mês.

Possui três linhas de enchimento com capacidade para produzir cerca de 35.000 garrafas/hora na linha-1, 30.000 garrafas/hora na linha-2 e 30.000 latas/hora na linha-3.

O controlo de qualidade da cerveja é assegurado por um laboratório equipado com tecnologia moderna que faz o controlo físico-químico e microbiológico de todas as fases do processo de produção, assim como a análise da água.

Em 2002 a sua força de trabalho era composta por 255 trabalhadores, hoje, a fábrica possui 434 trabalhadores.

A empresa dedica especial atenção a formação dos trabalhadores, alguns dos quais beneficiaram e beneficiam de bolsas de estudo no ensino superior principalmente nos domínios das ciências económicas, gestão e engenharias. Os programas de formação no local de trabalho e noutras empresas do Grupo (Cuca- Luanda) têm sido realizados regularmente, sendo de destacar as acções nas áreas de mecânica, electricidade, automação e manutenção industrial; técnicas de vendas, logística e gestão de stock e atendimento ao cliente; liderança e gestão de equipa, higiene e segurança no trabalho e higiene e segurança alimentar.

A par das suas responsabilidades sociais com os trabalhadores, a SOBA tem dedicado grande atenção a projectos sociais. É neste quadro que se insere o financiamento da construção em 2005 de 3 escolas de 12 salas de aula cada, no Município da Catumbela ; a parceria com a Universidade Jean Piaget , órgãos de Policia local e Governo da Provincia no Projecto De Prevenção Rodoviária ; a parceria com ONGS com actuação na área da prevenção ao alcoolismo e drogas ; parceria com a mesma Universidade num projecto de defesa do ambiente, entre outras.

Tem participado igualmente no apoio às actividades culturais, técnico- cientificas, desportivas e recreativas promovidas pelas mais diversas instituições públicas e privadas, especialmente os Governos Locais nas províncias de Benguela e Cuanza – Sul, onde se destaca o carnaval, os festivais musico-culturais organizados por ocasião das festas das cidades do Lobito, Benguela, Sumbe e Catumbela. Na Catumbela é de assinalar o festival de rock, “Rock no Rio” que vai na 5ª edição.

CONTACTO

Gerente Geral: PIERRE PORTERIE

Morada: R Chiva Huambo

Contactos: Telf: 241 200 025

CANDIDATURA

Nascia assim uma nova empresa, que passou a denominar-se – Nova Companhia de Cervejas do Huambo –  NOCEBO, aquela que se tornaria numa das maiores e mais promissoras empresas da região centro e sul cuja a primeira produção teve início em Julho de 2009.  

Com a entrada em funcionamento da NOCEBO, projectou-se um incremento na Produção de nacional de cervejas em até 150 mil hectolitros, ate finais do ano 2009, 250 mil Hectolitros em finais de 2010.

A NOCEBO começou uma expansão dos seus produtos e dos demais produtos do grupo Castel, para as províncias do Bié e Kuando Kubango, baixando assim o custo de obtenção dos mesmos pelas populações dessas regiões.

O surgimento da NOCEBO na província do Huambo, foi de grande relevância na produção cervejeira em Angola.

Nocebo Nova Companhia de Cervejas

Pierre Castel, ao capitalizar investimento na cuca, contribuiu largamente do seu volume de produção. A partir dessa altura, começaram a ser visíveis os sinais de inovação e crescimento da empresa com a introdução de novas marcas e formatos de produto.

Nesta altura por razões do conflito armado que assolava fortemente a região centro e sul do País, a Fábrica Cuca do Huambo, encontrava-se paralisada e com as suas estruturas totalmente danificadas pela Guerra, o Huambo na melhor das hipóteses era abastecido pela Soba Catumbela e muitas vezes por cervejas importadas que vinham da vizinha República da Namíbia, Via Santa Clara, Lubango e posteriormente chegavam ao Huambo, tais como: Castle beer, Reds, Carling , Miranda e outras.

Preocupado com o desenvolvimento e consolidação do negócio da cuca, o Sr. Castel, na qualidade de maior acionista do grupo BIH (Brasseries Internacional Holding), juntos com a empresa M`bakassy e filhos Lda., empresa do grupo António Mosquito, decidiram unir sinergias para uma parceria que resultou na reabilitação da fábrica Cuca do Huambo. O investimento inicial para a recuperação da Fábrica rondou os 42,6 milhões de dólares, para a reforma das instalações antigas, reconstrução e ampliação das instalações, substituição dos equipamentos e máquinas.

CONTACTO

Fundação: 2008

Gerente Geral: ALAIN HERAIBI

Morada: Simulambuco CP 495, CABINDA

CANDIDATURA

CERBAB Comércio e Industria, S.A

A CERBAB inicia a sua actividade em 2008 já pela mão do Grupo Castel, com necessidade de aumentar a capacidade produtiva e redução de custos de transporte das mercadorias para a zona norte do país.

Na CERBAB existe produção de cerveja e refrigerante, com uma tecnologia avançada, e que tem aumentado a sua capacidade produtiva até aos dias de hoje. A CERBAB emprega mais de 200 pessoas.

CONTACTO

Data de fundação: 1956

Gerente Geral: Carlos Martins

Morada: Km 14 – Estrada de Cacuaco
P.O. Box 5262
Luanda – Angola

CANDIDATURA

VIDRUL, Vidreira de Angola

Contamos com meio milhar de empregados, técnicos e especialistas, exigindo diariamente um rigor constante na melhoria dos nossos processos de fabrico.

Após um profundo processo de modernização, aumentámos a nossa produção para números muito significativos e de referência na África subsariana, tornando-nos numa das maiores empresas exportadoras angolanas.

A Vidrul vem somando resultados que favorecem o desenvolvimento local, criando emprego, dinamizando parceiros, liderando toda uma dinâmica empresarial que já está a projectar Angola para o exterior.